Caminhos de Ferro de Portugal

Estratégias logísticas para a carga

Benchmarking Internacional

Procura

  • Produtos de elevado valor variável
  • Prazos
  • Pequenos volumes
  • Ligações entre aeroportos internacionais
  • Elevada frequência
  • Para trajectos entre os 600-800 km’s

Oferta

  • Partilha da infra-estrutura de passageiros (ex. Paris-Lyon)
  • Slots prioritários que garantam continuidade
  • Integrado em serviços door-to-door

Transferência Modal (StakeholdersExternos)

  • Segurança
  • Flexibilidade
  • Tempo de trânsito
  • Preços competitivos (RFS)
  • Serviços de Reworking

Restrições Actuais (StakeholdersExternos)

  • Menos flexível que o modo rodoviário e aéreo
  • Sem capacidade de ajustamento às flutuações da procura
  • Investimentos privados em capacidade de transporte rodoviário e aéreo, que criam obstáculos àredefinição de cadeias logísticas
  • Inexistência de unidades de carga que garantam movimentos intermodais eficientes.

Factores Críticos do Transporte Ferroviário em Portugal

Factores de Alavancagem

  • Política da União Europeia – compromisso com a rede europeia de alta velocidade
  • Restrições ao tráfego de outros modos
  • Alteração Radical do Padrão de Velocidade Comercial
  • Posicionamento Geográfico do Mercado Português
  • Concentração dos fluxos do comércio internacional na área intra-União Europeia
  • Concentração de carga de maior valor acrescentado em unidades de transporte de pequena dimensão

Factores de Constrangimento

  • Cariz transnacional – possível bloqueamento de slots prioritários
  • Prioridade ao transporte de passageiros
  • Grande esforço de investimento com repercussão nos custos operacionais – forte impacto das amortizações
  • Inexistência de soluções testadas que garantam eficiência aos terminais de movimento de cargas
  • Inexistência de processos logísticos testados em AV/VA testados e com integralidade de fluxo
  • Características da carga aérea nacional
  • Modelos de gestão na indústria com forte dependência da reactividade e flexibilidade do modo rodoviário

Conclusões

  • Prioridade de Investimentos da União Europeia (Dias, 2005)
  • Restrições aos Fluxos suportados pelos Modos Rodoviário e Aéreo (Ferreira, 2007)
  • Novo Padrão de Velocidade Comercial (Dias, 2005)
  • Oportunidade ‘Perificidade’ Continental (Dias, 2005)
  • Plataformas Logísticas (Concentração e Ordenamento de Fluxos)
  • Interoperabilidade no Espaço Ibérico e Europeu (gestão integrada dos slots) (União Europeia, s.d. ; Ferreira, 2007)
  • Modelo de Negócios Door-to-Door (Serviço Logístico)
  • Modelo de Gestão com Integração dos Negócios Rodo-Ferroviários –Transporte Combinado (União Europeia, s.d.)
  • Mercado Potencial, que pode aumentar com o alargamento da area afecta ao Sistema Portuário Nacional (Cole ; Villa, 2006, p. 126)

Referências

COLE, Stuart ; VILLA Armand. INTERMODALIDADE NO TRANSPORTE DE CARGA: PORTOS E HINTERLAND,TRANSPORTE MARÍTIMO, INCLUINDO O DE CURTA DISTÂNCIA. [pdf em linha]. Nantes: Rede Transnacional Atlântica, 2006. [Consult. 20 Dez. 2007]. Disponível em: http://www.rta-atn.org/documents/etudes/atn_rta_intermodality-final_2006_pt.pdf

Dias, Eurico Brilhante. “RAVELOG“. [pdf em linha] Lisboa, 13 de Dez. 2005 [Consult. a 3 de Dez. 2007]. Disponível em: http://www.moptc.pt/tempfiles/20060227124004moptc.pdf

FERREIRA, José Vasconcelos. Distribuição e Logística. [pdf em linha]. Portugal: Ferreira, 2007. [Consult. 20 Dez. 2007]. Disponível em: http://www2.egi.ua.pt/cursos/files/DL/Transporte.pdf

União Europeia. Livro Branco – A política Europeia de transportes no horizonte 2010: a hora das opções. [em linha]. Bruxelas: Eurolex, s.d. [Consult. 20 Dez. 2007]. Disponível em: http://eur-lex.europa.eu/smartapi/cgi/sga_doc?smartapi!celexplus!prod!DocNumber&lg=pt&type_doc=COMfinal&an_doc=2001&nu_doc=370

2007-11-03 Francisco Martins

Deixe um Comentário »

Ainda sem comentários.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

site na WordPress.com.

%d bloggers like this: