Caminhos de Ferro de Portugal

Intermodalidade do comboio de alta velocidade

Dominios de Pertinência

Minimização de custos obtém-se através de:

Melhoria de cadeias de produção de cada um dos meios de transporte (Levy, 2001, p. 2)

Melhoria do nivel de racionalidade de uso dos vários modos de transporte (Levy, 2001, p. 2)

Assegurar condições económicas e tecnológicas para que o mercado se oriente (Levy, 2001, p. 2)

Mercado para a intermodalidade

Internalização total de custos externos (Levy, 2001, p. 3)

Quebra de relação directa entre o crescimento económico e o dos transportes (Levy, 2001, p. 3)

Programa “Marco Polo” – acções inovadoras no domínio da intermodalidade (APLOG, 2007, p. 16 ; Cole et al., 2006, p. 44)

Evitar atomização excessiva da utilização destes meios de transporte, rupturas de carga excessivas produzem incómodos potenciais (Levy, 2001, p. 4)

Politica de melhoria de interfaces (Levy, 2001, p. 3 ; Cole et al., 2006, p. 20)

Ergonómicamente, é necessário que a utilização multimodal da rede de transportes não se traduza num acréscimo de dificuldade de acesso, ao cliente que pretenda fazer uso dela

Aparecimento de empresas multimodais (APLOG, p. 16 ; Cole et al., 2006, p. 62)

Importância da criação de uma entidade reguladora entre a procura final e os diversos sistemas de produção de oferta (Vitorino, s.d. ; Cole et al., 2006, p. 106)

Aspectos tecnológicos – interoperabilidade, multimodalidade

Aplicação das directivas europeias relativas à interoperabilidade dos sistemas de AV e Convencional (CP, s.d.)

Harmonização das várias componentes/ sistemas que compõem o modo ferroviário:

  • Controlo-comando e sinalização (Comissão das Comunidades Europeias, 2005)
  • Sistemas telemáticos (passageiros e mercadorias) (Eurolex, 1997)
  • Segurança, serviços de manutenção (CP, s.d. ; Cole et al., 2006, p.)
  • Material circulante
  • Infraestruturas (Lei nº93/00)

Migração da bitola para o standard Europeu (Zuricher, 2007)

Migração dos actuais sistemas de rádio (Rádio Solo Comboio – RSC) e controlo de velocidade (CONVEL) para o GSM-R e o ETCS (CP, s.d.)

Conclusões

A criação de redes multimodais de transporte assume uma importância ímpar no
desenvolvimento de uma maior produtividade do sistema de transportes, essencial para
a sustentabilidade do seu crescimento (Levy, 2001, p. 6)

Utilização de cada modo de transporte no interior do seu domínio de pertinência, definido como aquele em que um dado modo de transporte atinge resultados comparáveis com os de outros modos de transporte, com menor dispêndio de recursos e melhor balanço ambiental (Levy, 2001, p. 6)

Não trabalhar com todos os seus custos internalizados dificulta o funcionamento de mecanismos destinados a criar os melhores “mix” multimodais (Levy, 2001, p. 6)

Aparecimento de “drivers” institucionais para a realização desse “mix” óptimo (Levy, 2001, p. 6)

Referências
COLE, Stuart ; VILLA Armand. INTERMODALIDADE NO TRANSPORTE DE CARGA: PORTOS E HINTERLAND,TRANSPORTE MARÍTIMO, INCLUINDO O DE CURTA DISTÂNCIA. [pdf em linha]. Nantes: Rede Transnacional Atlântica, 2006. [Consult. 20 Dez. 2007]. Disponível em: http://www.rta-atn.org/documents/etudes/atn_rta_intermodality-final_2006_pt.pdf

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS. Comunicação da Comissão ao Parlamento Europeu e ao Conselho sobre a implantação do sistema europeu de sinalização ferroviária ERTMS. [em linha]. Bruxelas: COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS, 2005. [Consult. 18 Dez. 2007]. Disponível em: http://www.europarl.europa.eu/sides/getDoc.do?pubRef=-//EP//TEXT+TA+P5-TA-2001-0032+0+DOC+XML+V0//PT

CP- Caminhos de ferro Portugueses. Orientações estratégicas sector ferroviário. [pdf em linha]. CP: Lisboa, s.d. [Consult. 18 Dez. 2007]. Disponível em: http://www.cp.pt/StaticFiles/Imagens/PDF/Institucional/orientacoes_estrategicas/capitulo2_orientacoes_estrategicas_sector_ferroviario.pdf

Eurolex. Aplicação dos sistemas telemáticos ao transporte combinado num contexto pan-europeu. [em linha]. Bruxelas: Comité Económico e Social, 1997. [Consul. 19 Dez. 2007]. Disponível em: http://eur-lex.europa.eu/LexUriServ/LexUriServ.do?uri=CELEX:51996IE1391:PT:HTML

Lei nº 93/00. Diário da República 1ª Série nº119 (00-05-23). [pdf em linha] . [Consult. a 17 de Dez. 2007]. Disponível em: http://www.moo.pt/diario_da_republica/detail.php?id=4602

PALINHOS,Ana. Novos Conceitos de Transporte e dos Sistemas de Produção e Distribuição nas Cadeias Logísticas. [ppt em linha]. Vigo: APLOG, 2007. [Consult. 19 Dez. 2007]. Disponível em: http://www.cep.es/ayudas/Forum/Ana%20Palinhos%20-%20APLOG.ppt

VITORINO, Ana Paula. Apresentação das Orientações Estratégicas para o Sector Ferroviário. [em linha]. Lisboa: MOPTC, s.d. [Consult. 20 Dez. 2007]. Disponível em:
http://www.portugal.gov.pt/Portal/Print.aspx?guid=%7B884764D1-C421-423C-88FE-EE7FAD5C9773%7D

ZURICHER. Blog “Transportes do mundo“. [em linha]. San Francisco: Blogger, 2007. [Consult. 18 Dez. 2007]. Disponível em: http://worldtransport.blogspot.com/2007/05/bitola-migrao-para-bitola-europeia.html

2007-12-20 01:20 Francisco Martins

1 Comentário »

  1. Tema muito interessante.

    Informação disponível trabalhada.

    Várias referências.

    Faltam citações e referências.

    Citações e referências incorrectas.

    3 pontos

    Comentar por Virgílio A. P. Machado — Dezembro 23, 2007 @ 12:40 am


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: