Caminhos de Ferro de Portugal

Sinalização TGV

A 270 km/h a visualização pelo condutor da sinalização clássica é impossível (Santos); (Nottara e Tillier, 1998)

Sistemas de TGV dependem exclusivamente de “cab signaling”, que são sistemas que enviam a informação pelos carris como sinais eléctricos que são recolhidos por antenas debaixo do comboio (Nottara e Tillier, 1998)

Sistema “cab signaling” utilizado no TGV é o TVM – Transmission Voie-Machine – e foi desenvolvido pelo grupo francês CSEE (Nottara e Tillier, 1998) 

Outros sistemas “cab signaling”:

  • KVB – sistema francês electro-mecânico (Nottara e Tillier, 1998)
  • ATB – sistema holandês baseado em indução (Nottara e Tillier, 1998)
  • MEMOR – sistema belga electro-mecânico (Nottara e Tillier, 1998)
  • InduSi – sistema alemão baseado em indução (Nottara e Tillier, 1998)
  • LZB – sistema alemão para linha de AV baseado em indução (Nottara e Tillier, 1998)
  • AWS – sistema britânico (Nottara e Tillier, 1998)

A sinalização é recebida por “cab-signal” no painel de controlo da cabine de comando (Santos)

Indicação vermelha na cabine quando o bloco seguinte está ocupado (Santos)

Sistema de sinalização ERTMS/ETCS nível 1 e 2 e sistemas telecomunicações rádio GSM-R : novos sistemas de controlo e circulação de comboios (Vasconcelos, 2005, p. 13-15 )

Tipo de informação passada em sistemas  TVM:

  • Indicação de entrada ou saída de uma linha de velocidade (Nottara e Tillier, 1998)
  • Ligar ou desligar o sistema TVM (Nottara e Tillier, 1998)
  • Fechar sistema de ventilação antes da entrada num túnel (Nottara e Tillier, 1998)
  •  Alteração de voltagem dos sistemas de abastecimento (Nottara e Tillier, 1998)

Exemplo de uma cabine de um condutor de TGV Duplex (Nottara e Tillier, 1998) 

Gama de soluções de sinalização da Alstom (Alstom, 2006, p.8 )

Sabotagem aos comutadores de sinalização comprometeu funcionamento de boa parte dos comboios de AV (TGV) em França (G. , 2007)

Referências

Alstom. Trasport – O essencial[em linha]. [Consult. a 30 de Novembro de 2007]. Disponível em: http://www.transport.alstom.com/_eLibrary/brochure/upload_60331.pdf

G. , F. J. .Sabotagem do TGV agrava caos da greve[em linha]. [Consult. a 30 de Novembro de 2007]. Disponível em: http://www.correiodamanha.pt/noticia.asp?id=266752&idselect=91&idCanal=91&p=200

SANTOS, Sílvio.Obras do TGV (Train a Grande vitesse) [em linha]. [Consult. a 30 de Novembro de 2007]. Disponível em: http://www.railfaneurope.net/tgv/signals.html

NOTTARA, Yann, TILLIER, Clem .The TGV Signaling System [em linha]. [Consult. a 30 de Novembro de 2007]. Disponível em: http://www.railfaneurope.net/tgv/signals.html

VASCONCELOS, António.Estado da arte da tecnologia europeia da Alta Velocidade Ferroviária[em linha]. [Consult. a 30 de Novembro de 2007]. Disponível em: http://www.ordemengenheiros.pt/Portals/0/RAVE-Apres_AntonioVasconcelos.pdf

30-11-2007 02:41, Diogo Aurélio

1 Comentário »

  1. Várias referências.

    Assuntos não relevantes para estas páginas.

    Citações e referências incorrectas.

    Data e nome mal formatados.

    2 pontos

    Comentar por Virgílio A. P. Machado — Dezembro 13, 2007 @ 11:15 pm


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: